Plantas Aromáticas na Culinária da Tailândia

Atualizado: Ago 13


A Tailândia é um país do Sudeste Asiático, delimitado pelo Laos e Camboja ao leste e Mianmar (Birmânia) a oeste e Malásia ao sul. Até 1949, o país se chamava Sião. Hoje, seu nome reflete o desejo de sua nação: ‘livre’ (thai) em tailandês. Sua culinária chama-se thai, assim como sua língua e muitas outras coisas originais do país. Mais de 90% da população é considerada budista.

De uma cultura complexa e fascinante, a Tailândia encanta por seu povo e sua culinária, exercendo fascínio mundo afora. Sua culinária sofreu influência da China, principalmente pela introdução das frituras. A pimenta, tão característica em seus pratos, é uma herança dos portugueses, que a trouxeram de missões realizadas aqui na América do Sul.

Se existe uma refeição colorida, fresca e equilibrada, esta é a tailandesa. Ela prioriza a presença de todos os sabores no prato: doce, salgado, azedo, pungente e amargo, sendo também um sutil equilíbrio entre cru e cozido. Além disto, os benefícios medicinais de seus pratos são comprovados, pois eles apresentam ação bactericida, antioxidante e expectorante, benefícios trazidos pela cebola, alho, capim-limão e pimenta.

As especiarias e ervas tailandesas mais comuns são:

  • Pimenta de vários tipos: porém existe uma específica chamada ‘Eye’s Bird chili’ (pimenta olho de pássaro) que é bastante usada. Um dos famosos molhos chama-se sriracha, uma mistura de pimenta picante e alho. Facilmente reproduzida em casa.


  • Galanga: um tipo de gengibre, representado por basicamente duas espécies, a pequena (Alpinia officinarum) e a grande (Alpinia galanga), quais possuem aroma e sabores distintos. A mais utilizada hoje em dia é a grande. O sabor da galanga confere certa acidez e neutraliza o cheiro de peixe e frutos do mar, muito presentes em seus pratos. Outra planta também chamada de galanga ou gengibre chinês (Kaempferia galanga) também é utilizada.


  • Gengibre (Zingiber officinale): utilizado um pouco menos que a galanga, porém tem sempre seu lugar garantido em diversos pratos.


  • Capim-limão (Cymbopogon citratus): nosso velho conhecido chá. Porém lá se usa o bulbo como um típico tempero, dele se faz uma deliciosa pasta.

  • Limão kaffir (Citrus hystrix): suas folhas, secas ou frescas, são amplamente usadas para dar toque cítrico, assim como seu suco e casca.


  • Coentro (Coriandrum sativum): suas folhas e raízes estão presentes em quase todos os pratos. São como a salsinha para nós.


  • Tamarindo (Tamarindus indica): esta fruta, pouco conhecida por nós, rende molhos e pastas básicos de diversos pratos. Acrescenta certo sabor cítrico.


  • Amendoim (Arachis sp.): sim é considerado uma especiaria por lá! Dele também se faz uma pasta base para ensopados e sopa.


  • Coco (Cocos nucifera): amplamente usado em pratos a base de curry, principalmente na forma de óleo e leite.


  • Cebola e alho: base das típicas pastas (curry) amarela, vermelha e verde.

Apesar de distante, a maiorias das especiarias e ervas usadas na Tailândia podem ser facilmente cultivadas e encontradas aqui no Brasil. Por isto, aproveite e insira-as no seu dia a dia.


Semana que vem tem mais, falaremos sobre as especiarias da Índia. Fiquem ligados aqui no blog. Até lá!





Um curso no qual aprenderá definitivamente a utilizar os temperos secos e frescos no seu dia-a-dia. Além de preparar masalas variadas e medicinais. 


17 módulos

+ de 70 aulas

material didático exclusivo


> saiba mais <





#especiarias #ervasetemperos #culináriadatailândia #GabrielaPastro #HortaseSaberes #viagematravésdasespeciarias

675 visualizações

                                                                                    São Paulo, SP - Brasil 

©Gabriela Pastro/Hortas e Saberes

                               contato@hortasesaberes.com.br