Como cultivar orégano!


O orégano (Origanum vulgare) é umas das ervas aromáticas mais populares, seu aroma e sabor são inconfundíveis. Ele é nativo da Europa, principalmente das áreas montanhosas, e por isso, seu nome em grego significa 'alegria da montanha'.

Ele é uma herbácea rizomatosa, ou seja, possui pequeno porte (20-40 cm de altura) e entoucera-se devido a presença de caules subterrâneos chamados rizomas. É facilmente confundido com a manjerona (Origanum manjorana), qual possui folhas mais claras e mais pilosas. De nome, não de aparência, pode ser confundido com o orégano mexicano (Lippia graveolens), parente da cidreira de árvore (Lippia alba). Fora do Brasil, ele é comumente chamado de orégano grego, evitando-se a confusão com o mexicano.

No Brasil, desenvolve-se bem, porém dificilmente florescerá. Gosta de terra mais sequinha e arenosa, não requer muita adubação. O excesso de adubo deixa-o com estrutura amolecida e sem aroma. Plante-o em canteiros ou em vasos tipo bacia. Adube a cada 50 dias (vasos) ou 90 dias (canteiros) com torta de nim e bokashi ou composto orgânico. Somente lembre-se que o adubo tem que ser rico em nitrogênio, responsável pelo desenvolvimento das folhas. Quer reproduzi-lo? Estaquia e divisão de touceiras são os métodos mais eficazes, porém é possível semeá-lo, desde que compre as sementes.

Como toda planta rizomatosa, pode ser podada radicalmente (poda na altura do solo), pois assim rebrota com mais vigor e aroma. A colheita do dia a dia pode ser feita retirando-se apenas 10-15 cm apicais dos ramos, porém a cada 4 meses é importante fazer uma poda maior.

Fresco vs. seco

Você já tentou secar os ramos do orégano que você cultiva em casa ou que comprou na feira? Se tentar, verá que ele ficará sem aroma e sabor e que não chegará nem aos pés do seco que compramos no mercado. Isso ocorre porque o orégano comercial é composto, em sua maioria, pelas sépalas das flores e não das folhas, essas pequenas estruturas que seguras as pétalas unidas possuem muito mais sabor e aroma que as folhas. Por isso, o melhor uso do seu pé de orégano é fresco mesmo. Use e abuse da criatividade, faça azeite, sal e vinagre aromatizado, use-o como ingrediente do homus de grão de bico e até mesmo como substituto do manjericão no preparo do pesto.

Gostou das dicas? Siga-me no facebook e instagram que tem muito mais!

Até a próxima!

#orégano #manjerona #oréganogrego #oréganogregooréganomexicano #cidreiradeárvore

0 visualização

                                                                                    São Paulo, SP - Brasil 

©Gabriela Pastro/Hortas e Saberes

                               contato@hortasesaberes.com.br