Água oxigenada na jardinagem: vale a pena?

A jardinagem tem tendência também, por exemplo, estão na moda as plantas rosadas, como aglaonemas. E outra coisa que está na moda é aplicar peróxido de hidrogênio, a famosa água oxigenada, nas plantas.


Relutei muito para testá-la, mas cada dia mais estava recebendo perguntas {do meus alunos} sobre ela e seus usos na jardinagem. Então não tive como fugir mais. Mas porquê relutei? Essa solução é altamente fungicida, bactericida e antibiótica, ou seja, combate os microrganismos. O solo, o ar, as plantas, nós, ou sejam tudo que é natural apresenta microrganismos e, em sua maioria, são bons é bem vindos. Ou seja, quando usamos a água oxigenada na jardinagem estamos irrestritamente matando todos. Naturalmente existe água oxigenada na natureza, como no solo, mas em baixas proporções.


Por isto, o uso deve ser pontual e bem controlado. A água oxigenada tem ótimos efeitos naquelas plantas que não vão nem para frente e nem para trás, não morrem, mas também não são novos brotos. Por aqui, apliquei {já explico como} na lumina (Chlorophytum orchidastrum), tenho-a há uns 4 anos e sempre ficou bem, mas há uns 6 meses começou a definhar. Nada que fazia dava certo, troquei substrato, adubei, mudei de lugar, aguei menos, aguei mais…enfim só caíam as folhas e ela não morria.



Foto da lumina logo quando comprei.



Então há 1 mês resolvi aplicar a danada da água oxigenada, pois mais nada dava jeito. E hoje ela está assim, soltando novos brotos e vindo novamente!


Esquerda: há 1 mês atrás. Direita: 1 mês após o tratamento.



Utilizei água oxigenada volume 10 a 3%, é bem fácil de achar na farmácia. Para aplicação basta diluir 1 parte de água oxigenada para 10 de água e colocar esta s