top of page

O que é galanga ou galangal?

Galanga, galangal, colônia-de-java ou gengibre-tailandês são alguns dos inúmeros nomes populares dados às plantas Alpinia galanga e Alpinia officinarum. Infelizmente, poucas pessoas conhecem estas incríveis especiarias. Geralmente, quando falo sobre a galanga em minhas aulas ou redes sociais, as pessoas que não conhecem-na acabam confundindo com a Alpinia zerumbet, uma planta muito utilizada como ornamental no Brasil, que é do mesmo gênero e que também possui usos culinários {e medicinais} de seus rizomas, porém apresenta sabor, aroma e propriedades completamente diferentes.


Floração característica de Alpinia zerumbet.


Popularmente, chamamos Alpinia officinarum de galanga-pequena e Alpinia galanga galanga-grande. Como o nome já diz, a A. galanga tem um porte bem maior, atingindo até 3 m de altura, que a A. officinarum, a qual atinge cerca de 1,5 a 2,00 m. Porém as diferenças não param por aí, seus sabores e aromas são moderadamente distintos. Segundo Jill Norman em seu livro Ervas e Especiarias, o rizoma da galanga-grande é de aroma cânfora e gengibre suave e seu sabor tem um toque de acidez e uma mistura entre gengibre e cardamomo. Já a pequena é mais pungente e com um toque de eucalipto, o sabor entre o gengibre e a pimenta. Quando a planta está madura e em ponto de colheita, é possível sentir estes leves aromas e sabores em suas folhas. Já encontrei o rizoma desidratado em lojas da Liberdade, em São Paulo, e no Spice Mountain, no Borough Market em Londres, e para variar não vinha escrito qual galanga era, apesar disto é possível identificar de qual se trata através do sabor, aroma e cor do pó (a galanga-grande adquire coloração bege e aroma suave de gengibre quando desidratada e a pequena fica com um tom castanho e o aroma mais picante e intenso).


Ainda existe outra planta, bem menos comum, chamada de galanga ou gengibre-chinês, é a Kaempferia galanga, a qual, assim como as demais, apresenta usos culinários e medicinais, principalmente de seus rizomas (parte mais aromática). Esta nunca encontrei nem fresca e nem seca em minhas andanças.


Alpinia galanga (esquerda), Alpinia offinarum (centro) e Kaempferia galanga (direita).


A mais utilizada hoje em dia é a grande (A. galanga) e a qual tenho e cultivo em casa há mais de 2 anos. Nunca conheci alguém aqui do Ocidente que cultive a galanga-pequena (A. officinarum) ou o gengibre-chinês (K. galanga), nunca as vi em forma de planta viva, apenas já encontrei-as em forma desidratada como citei anteriormente.


O sabor das galangas (de todos os tipos) confere certa acidez e neutraliza o cheiro de peixe e frutos do mar, por isto sempre estão muito presentes em pratos tailandeses. Usamos estes rizomas {frescos ou secos} da mesma forma que o gengibre, porém darão um sabor diferenciado e complexo ao prato. Além disto, combinam bem com frango e ensopados (curries, principalmente tailandeses).


Rizoma fresco (esquerda) e seco (direita) de Alpinia galanga.



Conheça mais sobre a Alpinia galanga









1.706 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Boa Tarde! É a primeira vez que acesso esse site amei! Gratidão aos idealizadores e colaboradores desse Site que se dispôem partilhar do tempo, estudos e finanças de vocês! Que Deus vos abençõe ca dia mais!

Like
bottom of page