Está aí uma planta que é quase uma unanimidade entre os amantes dos jardins, a lavanda! Não tem como ficar indiferente ao seu aroma e sua beleza Apesar de tudo isso, ela é sempre tema de muita confusão. Qual tenho em casa? É lavanda ou alfazema? Como cultivo? E a lista só cresce.

 

Vou esclarecer agora! Os termos lavanda e alfazema são nomes populares que definem, na sua maioria, as plantas do gênero Lavandula (mais de 50 espécies), como a lavanda inglesa e a lavanda francesa. O nome lavanda é mais usado na França e Inglaterra para designar essas plantas, já alfazema é mais comumente usado em Portugal.

 

De modo geral, todas as lavandas são comestíveis, o que vai variar é sua palatividade de acordo com a maior ou menor intensidade de cânfora. Na indústria gastronômica, usamos o termo alfazema ou alfazema azul para designar as flores da espécie Lavandula angustifolia, qual é mais a comestível e palatável.

 

No Brasil, as espécies mais cultivadas são: Lavandula angustifolia/L. officinalis (lavanda inglesa) e Lavandula dentata (lavanda francesa). A primeira possui flores de lilás escuro com folhas cinzas e lisas. Floresce apenas durante 3 meses no ano, na primavera, porém dificilmente entra em floração por aqui, precisando de certa altitude, como a de Campos do Jordão, para isso acontecer. Já a segunda, apresenta flores de um lilás mais claro, folhas cinzas, aveludadas e recortadas (dentadas). Sua floração acontece o ano todo e aqui floresce facilmente. Além dessas temos também a L. multifida, qual possui folhas maiores e mais recortadas, porém levemente aveludadas e flores de um violeta intenso a azulado.

 

Todas são de fácil cultivo, desde que você ofereça pelo menos 6 horas de sol direto por dia, gostando de solo bem drenado, calcário, levemente seco e pobre.

 

E aí, qual você tem em casa?

 

 

 

Please reload

Posts em destaque

Traga a selva para dentro da sua casa!

1/10
Please reload

Posts recentes

October 15, 2019

September 12, 2019

February 15, 2019

Please reload

Arquivo