top of page

Série: Tipos de Jardins | Jardim para Polinizadores

Mais um texto da nossa Série Tipos de Jardins. Este jardim de hoje, assim como o Jardim Tintorial falado anteriormente, se caracteriza por sua função e não pelo senso estético, como os demais (francês, italiano, cottage…). A função desse jardim é atrair polinizadores!



A biodiversidade é a chave de um ambiente saudável, com ela a teia as relações inter e intraespecíficas ficam mais forte e mais difícil de quebra-se. Ou seja, quanto mais riqueza de espécies vegetais e animais tivermos em nosso jardim mais saudável e autossustentável ele estará e menor a probabilidade do surgimento e assentamento de infestações nas plantas.


Uma das formas de seguir esse caminho é cultivar espécies vegetais que tenham o poder de atrair insetos benéficos à horta, como os polinizadores. Este grupo é diverso e ele inclui as abelhas com e sem ferrão, mamangavas (ou mamangabas), borboletas, joaninhas, moscas (como a mosca da flor), entre outros, porém as abelhas acabam sendo os representantes mais importantes e eficientes nessa polinização das flores e surgimento de frutos na horta.





As plantas que atraem abelhas são chamadas de apícolas e ofertam néctar e/ou pólen para as abelhas como uma forma de nutrição. E essas podem ser divididas em três categorias:


  • Nectíferas: ofertam apenas néctar as abelhas.

  • Poliníferas: ofertam apenas pólen às abelhas.

  • Nectíferas-poliníferas: ofertam néctar e pólen às abelhas.


É importante sabermos que essas espécies precisarão florir, pois é onde o pólen e néctar estarão, por isso ofertar as condições mínimas para floração é essencial.


Abaixo segue uma seleção de plantas que cumprem muito bem essa função apícola, que são de porte pequeno a médio e que florescem com certa facilidade na maior parte do Brasil. Além disso tudo, possuem poderes medicinais e/ou culinário. Ou seja, são ótimas opções para se ter em pequenos e grandes espaços. São algumas delas:

  • Arnica-do-mato (Solidago microglossa)

  • Carqueja-comum (Baccharis trimera)

  • Carqueja-doce (Baccharis articulata)

  • Cosmos (Cosmos sp.)

  • Dente-de-leão (Taraxacum officinale)

  • Erva-luísa (Aloysia citrodora)

  • Flor-do-guarujá (Turnera ulmifolia)

  • Gervão (Stachytarpheta cayennensis)

  • Hibisco (Hibiscus sabdariffa)

  • Incenso (Iboza riparia)

  • Manjericão (Ocimum sp.) – todos os tipos

  • Penicilina ou perpétua-do-brasil (Alternanthera brasiliana)

  • Picão-branco (Galinsoga parviflora)

  • Picão-preto (Bidens pilosa)

  • Serralha (Sonchus oleraceus)

  • Tagete ou cravo-de-defunto (Tagetes erecta)


Além disso, cultivar de forma natural suas plantas é essencial, livres de produtos químicos que possam afastar e até mesmo matar os polinizadores.


Vale lembrar que tipos diferentes de polinizadores são atraídos por diferentes espécies de plantas. Por exemplo, polinizadores noturnos são atraídos por flores de aroma noturno e, geralmente, brancas, como as damas da noite. Já borboletas são atraídas por flores de coloração bem viva, como laranja, amarelo e vermelho. Ou seja, tenha várias plantas apícolas no jardim, se desejar ter diversidade de polinizadores.


Gostou de conhecer um Jardim para Polinizadores?



Veja outros textos da série em aqui.


Série Tipos de Jardins no Instagram: https://www.instagram.com/explore/tags/tiposdejardinshortasesaberes/

165 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page